Guia para economizar combustível.

on
Categories: Uncategorized

Há atitudes simples que ajudam você a visitar menos o posto de combustível e, fazer seu carro durar mais:

• Otimize o trajeto

Aplicativos como o Google Maps ou Waze procuram indicar o caminho mais rápido entre os dois pontos. Mas não significa que a rota seja a mais adequada.
Uma via sem semáforos, por exemplo, permite poupar mais combustível.

• Ar-condicionado ou vidro aberto

Ter uma cabine refrigerada sempre vai implicar em maior gasto com combustível. Mas há uma situação em que ligar o ar-condicionado pode ser mais eficiente.

Isso ocorre especificamente em viagens onde você irá rodar a 100 km/h ou mais de forma constante. Em altas velocidades abrir as janelas faz com que a resistência aerodinâmica do carro piore drasticamente, sendo mais eficiente usar o ar-condicionado.

Motor

Os mais velhos certamente vão lembrar da rotina de ligar o carro antes do café da manhã para que o motor já estivesse na temperatura adequada quando você for sair.

Além de desnecessário e gastar um combustível precioso, essa atitude é perigosa. Muitas garagens não possuem a ventilação adequada e o acúmulo de monóxido de carbono produzido pelo carro pode ser fatal.

No começo do dia, não tenha receio de sair com o carro logo após a partida. Vale apena acelerar com moderação e evitar altas rotações enquanto o motor não chegar à temperatura ideal de trabalho.

• Porta-malas

Mantenha no carro apenas o essencial e lembre-se: automóvel vazio é sinônimo de bolso cheio. Além de gastar menos, componentes como freios, pneus e suspensão irão durar mais.

• Ponto morto

Muitos modelos modernos possuem o recurso de coasting. No caso do híbrido parcial Mercedes C200 EQ Boost, o motor até se desliga nessa situação.

Se o seu carro não é um desses modelos, nunca coloque o câmbio em ponto-morto em descidas ou qualquer outra situação. Todos os automóveis modernos usam injeção eletrônica, que corta o envio de combustível ao motor quando o acelerador é aliviado.

• Questão de pressão

Uma diferença de 20% na calibragem pode aumentar o gasto de combustível em mais de 10%. Pode parecer pouco, mas a diferença acumulada ao longo de um ano pode ser suficiente para comprar um pneu novo.